Endereço
3565 NE Cornell Road
Hillsboro, Oregon – EUA 97124

Telefone
+55 11 99846 1305
+1 503 726 3000

Email
william@voehaa.com.br
helicoptero@voehaa.com.br

william@voehaa.com.br +55 11 99846 1305 +55 11 3280 9884 helicoptero@voehaa.com.br +55 19 99727 2345

1) Qual vantagem de se formar piloto nos EUA se no Brasil é mais barato? Com esse dólar alto vale a pena?

A formação de piloto nos EUA é extremamente superior em qualidade e quantidade de horas de voo quando comparada a formação feita no Brasil.

A qualidade dos instrutores de voo (CFI) formados pelo FAA também é muito superior aos do Brasil (INVA). Para se ter uma ideia da exigência do FAA com os futuros instrutores de voo, a prova oral do FAA para se tornar Instrutor de Voo (CFI) nos EUA pode durar até 12 horas. Cerca de 50% dos pilotos comerciais FAA não passam na prova oral na primeira tentativa para virar CFI-FAA. Vamos comparar isso ao Brasil: Quanto tempo dura uma prova oral para tornar-se INVA no Brasil? Quase nunca há uma prova oral antes do cheque no Brasil. Qual a porcentagem de reprovação dos candidatos? Quase 0%, ou seja, quase ninguém reprova nos “cheques” no Brasil. Será que o índice de 100% de aprovação não seria um dos motivos dos altos índices de acidentes na aviação geral do Brasil?

Os voos de cheque do FAA são eventos levados muito a sério pelos checadores, alunos, escola e instrutores. A cobrança na prova oral e no voo são muito superiores quando comparado ao Brasil. Muitas manobras ensinadas e cobradas no FAA muitas vezes não são nem conhecidas no Brasil.

Lembre-se de que o barato da formação no Brasil pode sair caro no futuro. Não adianta se formar “piloto comercial” com 150 horas de voo no Brasil e depois não ter emprego como instrutor. Centenas de alunos se formam PC/IFR/MULTI no Brasil todos os anos e depois ficam anos e anos sem conseguir um emprego como piloto na aviação. Quando conseguem um emprego muitas vezes voam menos de 200 horas por ano e até voam de graça.

Nos EUA, para checar o PC sob a Part 141, são necessárias 40 horas de voo a MAIS que no Brasil e essas 40 horas tem um custo. Não se pode comparar preços de um curso de 190 horas nos EUA com um curso de 150 horas no Brasil.

Na Hillsboro você irá voar Cessna 152, Cessna 172, Piper Arrow “Corisco” (PA28), Piper Seminole Multi (PA-44) e até poderá voar o King Air C90 para treinamento Multi. A Hillsboro Aero Academy tem 5 King Air C90.  Enquanto no Brasil você talvez apenas voe uma aeronave convencional o curso todo. O Brasil sempre será “mais barato”. Mas lembre-se: o barato pode sair caro. De que adianta se formar PC e INVA no Brasil e depois não ter emprego como instrutor de voo para alcançar as 1500 horas e checar o PLA?

2) Com esse dólar cotado a R$ 3,30, vale a pena ir para a Hillsboro?

Entendemos que o custo é um fator importante e entendemos também que muitos alunos infelizmente não têm condições financeiras para realizar o curso de piloto no Brasil, muito menos nos EUA.

Para responder essa pergunta, vamos voltar alguns anos no tempo, 20/06/2014 quando o dólar estava R$2,20. Um curso de piloto profissional completo nos EUA de Avião, PP + IFR + PC + MULTI + CFI (INVA-VFR) + CFII (INVA-IFR) + MEI (INVA-MULTI) custava aproximadamente US$58,000, em Reais R$127,600. Com o dólar a R$2,20 já era “mais caro” se formar nos EUA do que no Brasil.

Se o PREÇO for absolutamente o ÚNICO e DECISIVO fator na sua escolha da formação que você vai levar para o resto da sua vida, recomendamos que pare a leitura desse informativo e escolha uma escola barata no Brasil pois aprender a voar nos EUA provavelmente não será a melhor opção para você, mas lembre-se: o barato quase sempre sai caro. Para aqueles que entendem que formação de piloto é um assunto complexo, com dezenas de fatores variáveis a serem considerados, continue a leitura abaixo:

Tendo em vista todos os fatores: qualidade de treinamento extremamente superior, mais horas de voo, emprego de instrutor de voo, voar solo de VERDADE, voar instrumento real (IMC), treinamento real de multi-motor com corte e embandeiramento, língua inglesa, experiência de voar e morar fora do Brasil, poder voar por até um ano em linha aérea regional nos EUA, ser instrutor em uma escola com centenas de alunos chineses que precisam de instrutores de voo que possam voar muito em pouco tempo são fatores essenciais para escolher a Hillsboro Aero Academy como sua escola de piloto. Todos esses fatores somados fazem a decisão ficar bem mais fácil.

Formar-se nos EUA não será mais barato, mas claramente vale muito mais a pena do que se formar no Brasil.

3) Estatisticamente, qual o tamanho da aviação dos EUA comparada com a do Brasil?

A agência Americana responsável pela aviação nos EUA chama-se FAA (Federal Aviation Administration), que é a maior, melhor e a mais segura agência de aviação civil do mundo.  Compare as estatísticas abaixo:

O número de pilotos nos EUA é 31 vezes maior que a do Brasil. O número de aeronaves é 10 vezes maior.

Apenas as 4 maiores linhas aéreas dos EUA: American, United, Delta e Southwest juntas possuem 3.226 Jatos, 49.780 Pilotos de Linha Aérea, juntas transportaram 420 milhões de passageiros e detém apenas 66.5% do mercado americano.

As 4 linhas aéreas Brasileiras: Azul, LATAM, GOL e Avianca juntas possuem 509 aviões, 5.583 Pilotos e juntas transportam 116.8 milhões de passageiros e dominam 98.5% do mercado.

Apenas uma empresa americana Southwest Airlines tem 722 jatos, enquanto todas as empresas brasileiras juntas possuem 563 Aviões. A Southwest sozinha transporta 142.4 Milhões de passageiros enquanto todas as empresas brasileiras juntas transportam 116.8 milhões.  Apenas 4 empresas americanas têm 49.780 pilotos enquanto as 4 maiores empresas brasileiras têm apenas 5.583 pilotos.

Por ano, somente em um aeroporto dos EUA na cidade de Atlanta no estado americano da Georgia passam 115 milhões de passageiros, isso é quase o total de todos os passageiros do Brasil juntos que passam por todos aeroportos servidos por linhas aéreas.

Com os números acima podemos observar que é injusto (e impossível) comparar a aviação brasileira com a americana, a discrepância é enorme.  A mentalidade americana é expandir e facilitar o crescimento da aviação enquanto no Brasil a meta parece ser a redução, burocratização e complicação da aviação.

Nenhum outro país do mundo tem tanta infraestrutura aeronáutica como os EUA, por isso todos os anos, milhares de alunos de todo o mundo escolhem os EUA para se formarem como piloto. Até mesmo europeus, australianos e japoneses escolhem os EUA para aprenderem a voar devido ao preço mais baixo e a facilidade de aprender a voar nos EUA.

4) Como tem sido o progresso dos alunos Brasileiros que escolheram a Hillsboro nos últimos anos (2013, 2014, 2015 e 2016)? A Hillsboro contratou esses Brasileiros para serem Instrutores de Voo?

Apenas usando um exemplo de um brasileiro chamado Erico Rabelo, 28 anos, de Porto Alegre que escolheu a Hillsboro Aero Academy para sua formação completa de piloto de avião.

Em aproximadamente 14 meses fez toda a sua formação do PP até INVA e foi imediatamente contratado como instrutor de voo na Hillsboro. Em 16 meses dando instrução ele acumulou 1500 horas totais e foi contratado para ser co-piloto de jato nos EUA, tudo legalmente no visto F-1.  Ele trabalhou para a Skywest Airlines por 8 meses voando o Jato CRJ-900 e acumulou 330 horas.  Ele voltou para o Brasil com 1925 horas de voo, PLA checado e Tipo de CRJ-900, tudo isso em pouco mais de 3 anos.  Compare o progresso dele em 3 anos, com um aluno no Brasil no mesmo período de tempo.  Erico pagou mais caro pela formação nos EUA, porém obteve uma formação de verdade, sólida e de qualidade, o que lhe rendeu emprego imediato de instrutor e, após, de co-piloto de linha aérea nos EUA.  Enquanto Erico era INVA na Hillsboro ele deu instrução por 80 horas em média durante 16 meses. Foi contratado por uma empresa americana que possui mais de 350 jatos.  Obteve experiência de voar por todos os EUA como co-piloto de linha aérea.
40 Brasileiros atualmente estão na escola sendo 14 deles Instrutores de VooTemos também o caso do Bernardo Tolentino de Belo Horizonte que fez toda a formação na Hillsboro, foi contratado de imediato como instrutor, atingiu 1500 horas e foi contratado para voar na linha aérea nos EUA e voltou com 2100 horas, sendo 590 horas de jato, tudo legalmente no visto F-1.

Dos 14 instrutores brasileiros que estão atualmente trabalhando, 4 já estão com cartas de emprego da Skywest e AirWinsconsin para voar CRJ. Estão apenas esperando atingir 1500 horas totais.

TODOS OS ALUNOS BRASILEIROS (DE AVIÃO) QUE TIRAM A CARTEIRA DE CFI (INVA) NA HILLSBORO COM VISTO F-1 TEM SIDO IMEDIATAMENTE CONTRATADOS PARA SEREM INSTRUTORES DE VOO DA HILLSBORO AERO ACADEMY. A DEMANDA POR INSTRUTORES DE AVIÃO É ENORME NOS EUA.

Assista os vídeos dos nossos INVAs Brasileiros nos EUA:

https://www.youtube.com/watch?v=QdggvvIiMEc Nádia, CFI Brasileira

https://www.youtube.com/watch?v=lGig1q3SoHU&list=PLiYPYsX5Ryw2LOVLcyuyR7y–btlqez-T&index=11 – Filipe, CFI Brasileiro ensinando IFR para um Americano.

5) A Hillsboro Aero Academy está há quantos anos no mercado? Quantos aviões e helicópteros a Hillsboro tem?

A Hillsboro Aero Academy está no mercado há quase QUATRO DÉCADAS.  Somos a terceira maior escola de pilotos dos Estados Unidos. Há mais de 37 anos formamos alunos de 75 países.  Voamos mais de 66 MIL horas de voo por ano.  Oferecemos o visto F-1 que permite brasileiros trabalharem como instrutores de voo por até 2 anos após o final do curso.

Nossa frota consiste em 84 aeronaves, sendo 63 aviões e 21 helicópteros Robinson. Temos a maior frota do mundo de helicópteros Robinson para treinamento de pilotos.  Nossa frota de aviões consiste em:

 

Além de 18 simuladores de voo.  Temos 227 funcionários (muitos Brasileiros em vários setores), 125 Instrutores de Voo e 18 mecânicos.

Estamos presentes em 3 aeroportos no Oregon: Hillsboro, Troutdale e Prineville. Temos hangares de manutenção, caminhões de abastecimento próprios, pilot’s shop, área de estudos, moradia subsidiada em apartamentos mobiliados, área de descanso, vending machines e muito mais.

6) Qual a diferença das Escolas Americanas Part 141 vs Part 61? A Hillsboro é Part 141 ou Part 61? Quais cursos são feitos sob a Part 141? Quais são feitos sob a Part 61? Qual é a melhor Part 61 ou 141?

Part 141 significa que o curso é homologado e aprovado pelo FAA.  O aluno, quando aprende a voar seguindo a Parte 141, deve seguir a ordem do curso estritamente.  Pelo fato de o curso ser homologado, os mínimos de horas de voo são menores.  Para o cheque de piloto comercial Part 141 são necessárias apenas 190 horas totais.

Part 61 significa que o curso não está seguindo um curso aprovado pelo FAA.  O curso Part 61 é conduzido sem obrigatoriamente ter que seguir uma ordem imposta pelo FAA.  Isso traz muita flexibilidade para o treinamento, porém o número de horas de voo são maiores na Part 61.  Para o cheque de piloto comercial Part 61 são necessárias 250 horas totais, ou seja, 60 horas a mais do que a Part 141.

A Hillsboro conduz treinamentos em ambas Part 141 e Part 61.  Part 141 é recomendado para os cursos de PP, IFR e PC, enquanto para o CFI/CFII/MEI Part 61 é mais apropriado.

Existem nos EUA mais de 400 Escolas aprovadas sob a parte 141, sendo que apenas 8 dessas escolas podem emitir o visto F-1 que permite trabalho.  A grande maioria das 400 escolas emitem o visto M-1, que é proibido trabalhar como instrutor. Algumas escolas ilegalmente permitem trabalho no visto M-1. Alguns donos de escolas já foram presos por permitir trabalho no visto M-1.

Das 8 escolas que emitem o visto F-1, a Hillsboro Aero Academy é a que mais tem instrutores e alunos brasileiros.  Temos centenas de alunos asiáticos que precisam de instrutores. Não adianta escolher uma outra escola F-1 que não tem centenas de alunos que precisam de instrutores.

7) Quero fazer todos os cursos na Hillsboro do PP até INVA-Multi (MEI), quanto isso vai custar? O preço é pacote fechado? Ganho desconto pagando adiantado?

Fazer todos os cursos desde de o PP na Hillsboro é a melhor opção.  Assim você aprenderá a voar corretamente desde de a sua primeira hora de voo.

Lembre-se: Em lugar nenhum dos EUA existe “pacote”. Nos EUA você somente é liberado para cheque quando está pronto, diferente do Brasil que você vai para cheque quando atinge as horas mínimas de voo.  Nos EUA cada aluno checa em horas diferentes.  Alguns alunos checam PP com 35 horas enquanto outros checam com 65 horas.  Então os preços de todos os cursos são os custos MÍNIMOS.

Abaixo os preços dos cursos:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Totalizando os valores acima:

PPA – USD 7,710.00

IFRA – USD 9,996.30

PCA (Mono e Multi) – USD 23,483.70

Instrutor de Voo Visual (CFI) – USD 5,749.75

Instrutor de Voo Instrumento (CFII) – USD 3,761.90

Instrutor de Voo Multi-Motor (MEI) – USD 6,476.95

226.8 HORAS DE VOO TOTAIS        (77 HORAS A MAIS QUE NO BRASIL)

80 HORAS SOLO DE VERDADE

TOTAL CURSOS: USD 57,178.60 (R$ 182.971,52 – dólar a R$3,20)

CUSTOS PARA MORAR POR 1 ANO:  USD 10,500.00  (R$ 33.600,00 – dólar a R$3,20)

PP+IFR+PC+MONO+MULTI+CFI+CFII+MEI + 12 meses de custos de moradia = USD 67,678.60

Lembre-se: Não compare um curso de 240 horas nos EUA com um curso de 150 horas no Brasil. Um piloto com 90 horas quase sempre será superior à um com apenas 150 horas de voo.

Não existe desconto pagando adiantado, isso porque nos EUA os preços de aviação na maioria das vezes são muito justos, não há abuso de lucro como é comum no Brasil.  Nos EUA quando há aumento de preços geralmente eles não são abusivos.  Vale lembrar que no Oregon, não existe Sales Tax (Imposto sobre vendas).

A inflação nos EUA em 2015 foi de apenas 0.7%, enquanto no Brasil a inflação em 2015 foi absurdos 10,67%, ou seja, a inflação no Brasil foi 15 VEZES maior que nos EUA.

Abaixo os preços da hora de voo por avião e por hora de Instrução:

Atenção: Nos EUA o preço do avião é separado do preço da hora do Instrutor de Voo. O motivo é porque nos EUA você voa solo de verdade. Então em um voo solo você pagará apenas pela a aeronave.  Em voos de Instrução você pagará pelo Avião mais a hora do Instrutor.

 

8) Já sou Piloto Comercial pela ANAC. Posso ir para a Hillsboro no visto F-1 para converter minhas carteiras e depois ser Instrutor de Voo e trabalhar 2 anos?

SIM!!! Houve uma mudança na lei no final de 2016 permitindo que Pilotos Comerciais ANAC ou até mesmo PLA ANAC possam conseguir o visto F-1 para estudar nos EUA e depois trabalhar legalmente por até 2 anos.  No passado, quem já era PC ANAC não podia solicitar o visto F-1, agora tudo mudou.

Precisamos de Instrutores de Voo de Avião na Hillsboro.


Há mais de 10 anos o anúncio de emprego acima para instrutores está no cabeçalho do nosso site. Em 10 anos nunca paramos de contratar instrutores de voo de avião, tamanha a demanda por instrutores devido a centenas de alunos Asiáticos que temos na Hillsboro.

Esses alunos Chineses já são funcionários de linhas aéreas chinesas. Cada aluno Chinês tem que fazer 300 horas totais em um ano. Após terminar os cursos, eles voltam para a China como co-piloto para voar Boeing 747-400, Boeing 767, Boeing 737NG e Airbus A320.  Como Instrutor de Voo, se você tiver 5 alunos Chineses, você facilmente voará 1.000 horas de voo em um ano como Instrutor de Voo.

Lembrando que as chances de contratação para instrutores de helicóptero são baixas devido ao fraco crescimento no mercado de helicóptero nos EUA. PORÉM, vários pilotos de helicóptero estão transferindo para serem instrutores de AVIÃO devido à alta demanda! Você pode usar suas horas de helicóptero para abater os requerimentos de avião.

Para explicar melhor o processo de como funciona para um PCA ANAC vir para a Hillsboro no visto F-1, usaremos exemplos com os perfis de alguns típicos pilotos do Brasil.

Exemplo 1:  João fez todos os cursos de PP, PC-IFR, MULTI e INVA no Brasil pela ANAC. Hoje, João tem 160 horas de voo e encontra-se desempregado (ou está na fila de espera de 200 pilotos para tentar virar INVA na escola onde se formou). Enquanto espera na fila de 3 anos para virar INVA, João estudou muito e conseguiu tirar ICAO 4 e também fez JetTrainer, assim como todos os outros 200 pilotos que estão na fila para virar INVA fizeram.

Hoje, após a mudança de regra do visto F-1, João pode ter a esperança de vir para a Hillsboro Aero Academy, converter e rechecar as carteiras da ANAC para o PC-IFR/FAA e depois fazer os cursos de CFI (INVA Visual), CFII (INVA Instrumento) e MEI (INVA-Multi). Após terminar o curso de MEI, João pode trabalhar por até 24 meses legalmente no visto F-1.

Os primeiros 12 meses como Instrutor de voo obrigatoriamente tem que ser como INVA na Hillsboro Aero Academy, os outros 12 meses finais o piloto fica livre para ir para a linha aérea regional por até 12 meses caso tenha atingido 1500 horas de voo.

Vamos ver em detalhes de como todo o processo funciona para João ir para a Hillsboro e converter o PC/IFR/ANAC para PC-IFR/FAA e depois fazer os cursos de CFI+CFII+MEI.

  • A única licença ANAC que é diretamente convalidável para o FAA é a carteira de Piloto Privado, caso o piloto tenha ICAO 4 pela ANAC. Se o piloto não tiver ICAO 4 ele não consegue convalidar devido a restrição impressa na carteira ANAC escrito “ENGLISH NOT COMPLIANT”.  Se você não tem ICAO sem problemas, o aluno recheca o PP pelo FAA fazendo mais algumas horas de voo.   João não terá que fazer todo o curso de PP de novo, apenas algumas horas para se adaptar aos EUA, fazer a banca e o cheque de PP FAA.
  • A carteira IFR/ANAC não é automaticamente convalidada para IFR/FAA. O piloto terá que se adaptar a voar IFR nos EUA onde existem procedimentos WAAS LPV, LOC-BC, etc. O piloto fará algumas horas de voo e de simulador, a banca IFR e o cheque de Instrumentos pelo FAA.
  • “Por que o FAA não convalida a carteira de PC ANAC direto para PC FAA?” A ANAC exige apenas 150 horas para emitir a carteira de “piloto” comercial, enquanto o FAA exige 250 horas de voo (sob Part 141), sendo que várias das horas nos EUA são em aviões complexos (trem retrátil e hélice de passo variável).  No Brasil alguém pode virar “piloto” comercial sem NUNCA ter voado um avião com trem retrátil e hélice de passo variável.

É impossível comparar um PC/ANAC de 150 horas contra um PC/FAA de 250 horas. O piloto com 100 horas a mais de experiência quase sempre será muito superior.  Por esse motivo, você terá que aprender todas as manobras do FAA que no Brasil muitas vezes nem se houve falar, como: Lazy Eights, Chandelles, Steep Spiral, etc, fazer a banca de PC e o cheque de PC.

Após estar com a carteira de PC/FAA você fará os cursos de INVA-Visual (CFI), INVA-Instrumento (CFII) e INVA Multi (MEI)

  • “Eu já sou INVA no Brasil, por que preciso fazer o cheque de CFI/FAA, não é a mesma coisa?”  Não, não é a mesma coisa.  Para se ter uma ideia do nível de formação de um CFI no FAA, a prova oral para se tornar CFI pode durar até 12 horas.  No Brasil é raro achar um INVA que tenha feito uma prova oral, enquanto nos EUA se passa a manhã inteira e a tarde inteira apenas na prova oral.  50% dos pilotos comercias nos EUA que tentam virar CFI reprovam na prova oral na primeira tentativa.  Não há como comparar esse nível exigido do FAA para CFIs com o que acontece no Brasil onde todos que começam o curso de INVA vão todos virar INVA.  É muita discrepância grande de conhecimento teórico e de voo.  O FAA entende que o CFI tem uma responsabilidade enorme em suas mãos.  Nos EUA, a assinatura de um CFI é suficiente para renovar a carteira de um piloto por 2 anos.  Então o FAA não dará de graça a carteira de CFI, você terá que a conquista-la com MUITO estudo e dedicação.  Será o cheque mais longo da sua vida, porém o mais recompensador de todos.
  • Os cheques de CFII e MEI são relativamente fáceis quando comparado com o de CFI.

Agora vamos aos custos das convalidações, adaptações, recheques e cheques:

Como João tem ICAO 4 e solou de verdade por 10 horas durante o PP,  ele poderá convalidar direto para o PP Restrito FAA, o que não tem custo nenhum.  Porém a carteira de PP FAA Restrito não vale absolutamente nada até ser feito um Flight Review com um CFI.  A assinatura do CFI é que o “válida” o seu PP Restrito FAA.

Estimamos que João irá precisar fazer 10 horas de voo de Cessna 152 com um Instrutor de Voo e 5 horas em sala de aula com um Instrutor.  Isso não é regra, se João for um excelente piloto e acima da média, talvez ele demore apenas 3 horas de voo, e com isso o custo diminui.

Após o CFI estar satisfeito com a performance de João, o CFI vai assinar a CIV e agora João está livre para alugar aviões na Hillsboro SOLO e levar quem ele quiser para voar.

Incrível não? No Brasil João era PC/INVA/MULTI e nunca conseguiu alugar um Cessna 152 para levar um amigo para voar e agora, em poucas horas nos EUA, ele terá a liberdade de voar com quem quiser para onde quiser.

O próximo passo é converter a carteira de Instrumentos. Veja abaixo:

Estimamos que João irá voar 10 horas com Instrutor no Cessna 172 para que ele possa se acostumar com a fonia em inglês, voar IFR de verdade dentro de nuvens, aprender aproximações WAAS/LPV, LOC-BC etc.  9 Horas de simulador de voo. 7 horas com instrutor em sala de aula para preparar para a prova oral e cheque FAA.  João terá que fazer a banca de IFR do FAA, que é EXTREMAMENTE fácil. A banca do FAA é muito fácil, pois empresas vendem todas as perguntas e respostas da prova.  Novamente, as horas estimadas não são pacotes. Talvez João faça mais rápido ou talvez ele demore mais que o estimado. Cada piloto é um caso.  Após o cheque de IFR, João agora é PP-Restrito/IFR FAA.

O próximo passo é converter e rechecar o PC mono e PC Multi.

Lembre-se de que o FAA exige 250 horas para checar o PC/FAA. O FAA também exige que TODOS os pilotos comerciais treinem pelo menos 10 horas em aviões complexos com trem de pouso retrátil e hélice de passo variável.

Para chegar nas 250 horas totais, João também voará aproximadamente 50 horas SOLO em navegação.  João fará a banca de PC FAA (muito fácil), prova oral e cheque PC.  O treinamento MULTI nos EUA é MUITO superior ao do Brasil. O motor será cortado, embandeirado e religado em voo.  Aproximações simuladas mono-motor dentro de nuvens.  No Brasil o treinamento multi geralmente são voos IFRs e poucas manobras.  Nos EUA existem várias manobras no cheque de Multi como: VMC demo, steep turn de 55º graus, stalls etc.  Após os cheques de PC Mono e o cheque de PC Multi, João será oficialmente PC/IFR/MULTI FAA.

Agora, as próximas carteiras são CFI + CFII + MEI

 

 

João terá 7 meses para completar as convalidação, conversões e cheques até chegar no MEI.   Após o MEI, João terá concluído o programa e terá autorização legal para trabalhar por até 24 meses.  O orgão responsável por aprovar o trabalho é a imigração Americana (USCIS).  Os primeiros 12 meses tem que ser feitos como INVA da Hillsboro e nos últimos 12 meses João poderá ir para a linha aérea regional caso atinja 1500 horas de voo no primeiro ano.  Existem duas linhas que aceitam o visto F-1 por 12 meses (SKYWEST AIRLINES e AIRWINSCONSIN AIRLINES), ambas voam jatos regionais CRJ.

No total, João terá investido USD 35,183 dólares e feito 131.5 horas de voo e 14 horas de simulador para completas todas as convalidações, conversões, adaptações, bancas e recheques até chegar CFI CFII e MEI/FAA.  Para moradia e alimentação durante 7 meses, estimamos um custo de USD 6,125. Então $ 35,183 de cursos mais $6,125 de moradia =  $ 41,308.39

Exemplo 2: Augusto fez todos os cursos de PP, PC-IFR, MULTI e INVA no Brasil pela ANAC. Hoje Augusto trabalha como INVA em uma escola e tem 500 horas de voo.   Augusto voa no máximo 10 horas por mês, ganha pouco e entende que a perspectiva de ser contratado por uma Linha Aérea no Brasil é mínima pois ele só tem 500 horas.

Por ter 500 horas de voo, os custos de Augusto serão bem menores que de João que só tem 160 horas de voo.

Veja abaixo o estimado de custos para o caso de Augusto. 

Os custos totais estimados de Augusto serão USD 17,546.90 de cursos e USD 6,125 de custos para morar. Totalizando apenas USD 23,671.90.

Augusto terá 7 meses para completar as convalidação, conversões e cheques até chegar no MEI. Após o MEI, Augusto terá concluído o programa e terá autorização legal para trabalhar por até 24 meses.  O orgão responsável por autorizar o trabalho no visto F-1 é a imigração dos EUA (USCIS).  Os primeiros 12 meses tem que ser feitos como INVA da Hillsboro e nos últimos 12 meses Augusto poderá até ir para a linha aérea regional caso atinja 1500 horas de voo no primeiro ano.  Existem duas linhas que aceitam o visto F-1 por 12 meses (SKYWEST AIRLINES e AIRWINSCONSIN AIRLINES), ambas voam jatos regionais CRJ.

Vários outros exemplos são possíveis:

  • PC-IFR-MONO / ANAC
  • PC-IFR-MULTI / ANAC
  • PC-IFR / FAA
  • PP / ANAC

Nesse e-mail tratamos apenas os 2 casos mais comuns. João com 160 horas de voo e Augusto com 500 horas de voo.  As possibilidades são inúmeras pois cada piloto tem uma história.

Se você deseja uma cotação de quanto custaria no seu caso especifico, faça o download dos 2 formulário abaixo e mande um e-mail para: william@voehaa.com.br

FORMULÁRIO DE EXPERIÊNCIA PRÉVIA

FORM 3 

Não é necessário assinar os formulários, apenas os que realmente forem para a Hillsboro terão que assinar durante o processo de matrícula e auditoria de CIV.

Após mandar esse e-mail, analisaremos o seu custo estimado.

9) Qual a chance real de um Brasileiro ser contratado para ser Instrutor de Voo na Hillsboro? Por que os instrutores de avião da Hillsboro voam tanto por mês? Com quantas horas de voo provavelmente eu irei voltar para o Brasil caso eu trabalhe como INVA na Hillsboro Aero Academy?

TODOS os alunos brasileiros de avião no visto F-1 que terminaram o curso de CFI foram contratados como Instrutor de Voo nos últimos 7 anos. TODOS.  Muitos são contratados no mesmo dia do cheque de CFI (INVA Avião).

Atenção: Para helicóptero existe um processo seletivo para ser contratado como instrutor e apenas os alunos que se destacam durante o treinamento são contratados.

Há uma enorme demanda por CFIs de avião em todo os EUA, por isso a contratação tem sido imediata.  A demanda na última década tem sido alta pois a grande maioria dos alunos da Hillsboro são de linhas aéreas chinesas.  Esses alunos chineses já são funcionários da Linha Aérea na China, e estão nos EUA para terminar os cursos de piloto o mais rápido possível.  Após o termino dos cursos, esses alunos chineses voltam para a China com 300 horas totais para serem co-pilotos de Boeing 747, Boeing 737, Boeing 767 e Airbus A320.

Para helicóptero não há tanta demanda por instrutores, mas vários Brasileiros já foram contratados para CFI-Helicóptero, inclusive o último assistente do piloto chefe de helicóptero foi um brasileiro.

Atualmente temos 14 instrutores de voo Brasileiros na Hillsboro Aero Academy. Então a chance de ser contratado para ser INVA avião é quase 100%, para helicóptero a chance é bem menor.

Instrutores de Voo de Avião geralmente voam até 110 horas por mês nos meses de verão (Junho/Julho/Agosto/Setembro), até 60 horas de voo nos meses de inverno (Novembro/Dezembro/Janeiro/Fevereiro) e nos meses de Março/Abril/Maio/Outubro até 80 horas por mês.  Temos um Brasileiro CFI (Felipe Ferreira) que tem voado 140 horas por mês no verão

O Brasileiro Erico Rabelo deu instrução de avião por 16 meses na Hillsboro, e a MÉDIA dele foi de 80 horas de voo por mês, acumulando 1.280 horas como instrutor.

O Brasileiro William Alexandre, ex-aluno e instrutor de voo da Hillsboro, hoje co-piloto na Avianca, voou 550 horas em 5 meses. Uma média de 110 horas por mês.

Por que os instrutores da Hillsboro voam tanto por mês? A Hillsboro tem contratos com linhas aéreas chinesas, que enviam centenas de alunos chineses todos os anos para aprenderem a voar nos EUA. Isso gera um grande número de alunos que precisam voar 300 horas em 12 meses.  Na Hillsboro, o que não falta são alunos que precisam voar muitas horas em pouco tempo.  No Brasil, você termina seu curso de INVA com 160 horas, e muitas vezes não há emprego para instrutor pois não há alunos nas escolas.

Instrutores de Voo de Helicóptero voam menos que instrutores de avião. A Brasileira Poliana Perotto, ex-instrutora de helicóptero na Hillsboro acumulou quase 900 horas de voo em 2 anos, uma média de 38 horas por mês.

10) As minhas carteiras e horas de voo do FAA vão valer quando eu voltar para o Brasil? Como funciona a convalidação FAA para ANAC? Minhas horas dos EUA vão valer no Brasil?

Sim, ao contrário das mentiras que se ouve, as suas carteiras FAA e horas FAA podem ser validadas no Brasil.  A ANAC e o FAA são ambas signatárias da ICAO, portanto ambas têm que aceitar as carteiras dos pilotos após um processo de convalidação.  Hoje, o processo de convalidação FAA para ANAC é muito rápido.  No passado, a ANAC demorava até 6 meses para convalidar pois era obrigatório o cheque com um INSPAC militar, hoje a ANAC permite que checadores internos de escolas brasileiras conduzam o voo de cheque, isso faz com que o processo demore de 1 a 4 semanas.  A ANAC melhorou e facilitou muito o processo de convalidação. Tivemos alguns brasileiros que convalidaram do FAA para ANAC em 7 dias úteis, mais rápido do que alunos que se formam no próprio Brasil.

CONVALIDAÇÃO / RECHECAR ANAC para FAA:

A única carteira ANAC que é convalidável para o FAA é a carteira de Piloto Privado com ICAO 4.  Lembrando que a carteira FAA de Piloto Privado restrito não vale nada até ser feito um Flight Review com um CFI FAA.

Sem ICAO 4 não é possível convalidar o PP. O motivo disso é porque a ANAC imprime no verso das habilitações brasileiras as palavras “ENGLISH NOT COMPLIANT ANNEX 1”, essa frase impede que o FAA convalide a carteira de PP, mesmo que o piloto seja capaz de falar inglês com o inspetor do FAA.  Então, quem não tem ICAO 4 vai ter que rechecar o PP.

Vale lembrar: Nos EUA não se compra pacotes que garantem a carteira ao final do curso.  No Brasil é comum pagar 40 horas para um curso de PP, e na quadragésima hora você “vira” piloto privado automaticamente.  Nos EUA você só vai ser liberado para o voo de cheque quando o CFI estiver satisfeito que você está realmente pronto para um cheque ao nível FAA.

Pode ser que você esteja pronto para o cheque de Piloto Privado com o mínimo de 35 horas ou pode ser com 80 horas.  Mas tenha certeza que quando você passa em um cheque FAA você realmente é piloto. Você vai ter a liberdade de alugar um avião ou um helicóptero e levar quem você quiser para voar.  A sua carteira de Piloto Privado FAA nos EUA é de verdade.

Nos EUA, a média nacional para se tornar piloto privado gira em torno de 60 horas, sendo que o mínimo é 35 horas.  Raramente algum piloto consegue checar nos mínimos. Em algumas escolas nos EUA que são localizadas dentro de espaço aéreo extremamente congestionados (Classe B e Classe C) chega-se a demorar até 110 horas de voo para se tornar Piloto Privado.  A Hillsboro está localizada em espaço aéreo Delta (com torre de controle), que é ideal para se aprender a voar.

Convalidação de horas de voo:

Existe um processo para convalidar as horas de voo FAA para ANAC, que requer que o aluno pegue uma carta do FAA atestando horas de voo, autentique a carta do FAA no consulado brasileiro dentro dos EUA, traga a carta para o Brasil, faça tradução juramentada, entre com um requerimento na ANAC, etc.  Esse processo não vale a pena ser feito.  Pois consume tempo e dinheiro e não fará diferença, pois os EMPREGADORES no Brasil aceitam as horas de voo feitas no FAA.  Veja os exemplos abaixo:

Vamos usar o caso do brasileiro Erico Rabelo que voltou para o Brasil com 1925 horas e PLA checado.  Quando ele convalidar o PLA FAA para PLA ANAC, ele vai ter 1500 horas perante a ANAC, pois 1500 horas é o mínimo de horas para o PLA.  Porém quando ele for fazer uma entrevista de emprego, ele tem 1925 horas, e as empresas aéreas e empregadores aceitam horas americanas.  Quem tem que aceitar suas horas americanas é o seu EMPREGADOR, não a ANAC.

No caso de um piloto que volta para o Brasil com 1200 horas, PC/IFR/MULTI-FAA.  Perante a ANAC, quando esse PC/FAA convalidar para PC/ANAC, ele terá 150 horas. Isso quer dizer que você perdeu 1050 horas? Não, pois a sua CIV americana terá 1200 horas e seu empregador no Brasil saberá que você tem 1200 horas. Agora você pergunta: “E quanto ao cheque de PLA no Brasil, vou ter que voar mais 1350 horas para chegar nas 1500?”  Não, você pode voar mais 300 horas no Brasil, chegar nas 1500 horas totais, voltar para os EUA por alguns dias e checar PLA pelo FAA.  O FAA aceita suas 300 horas do Brasil, mais as 1200 horas FAA e você pode fazer o cheque de PLA do FAA usando uma mistura de horas FAA com horas ANAC.  Depois você convalida o seu ATP FAA para PLA ANAC, e terá 1500 horas perante a ANAC.  Lembre-se: Quem tem que aceitar suas horas é o seu futuro empregador.

Muito se ouve que suas horas do FAA não vão valer no Brasil, que as carteiras não vão valer no Brasil, que nada vai valer no Brasil. Mentira! Centenas de brasileiros já se formaram nos EUA e hoje voam em linhas aéreas e na executiva no Brasil.  Os pilotos chefes de todas as linhas aéreas no Brasil sabem que pilotos formados nos EUA recebem um treinamento muito superior.

11) No Brasil apenas uma escola (EJ) permite alunos a voarem 10 horas solo durante o PP conforme manda a lei. A Hillsboro permite que alunos Brasileiros voem solo de verdade?

NUNCA, NUNCA faça a sua formação de piloto numa escola que não permite voo solo. O voo solo é exigido por lei pela ANAC Leia RBAC 61.81(a)(1)(i)(B) Se você não sola, você não é piloto. Nos EUA, você é obrigado a voar solo, não é uma opção e sim uma obrigação.

A legislação do FAA obriga todos os candidatos a piloto a fazerem voos solo.  Para se tornar piloto privado você tem que voar solo, avião ou helicóptero. Para ser liberado para o cheque de PP Helicóptero R22, o aluno precisa de no mínimo 5 horas solo, sendo 3 horas em navegação solo.  Para checar a carteira de piloto comercial helicóptero você vai ter aproximadamente 65 horas solo.

Para a carteira de PC avião, você terá aproximadamente 80 horas solo.  No Brasil quase nenhuma escola sola mais seus pilotos (Salvo a EJ e algumas outras poucas escolas).  O voo solo é fundamental na formação de qualquer piloto.  No voo solo o aluno ganha autoconfiança e cresce como aviador.  Escolas que não permitem solo impedem que os alunos cresçam como pilotos formando assim um “piloto” limitado e dependente do instrutor de voo.  Tente explicar para alguém nos EUA o que é um “Voo Solo-Supervisionado” feito no Brasil. Ou é SOLO, ou não é solo.  A Hillsboro garante a sua qualidade de treinamento.  Se confiamos na nossa instrução confiaremos também que o aluno brasileiro voe solo, cresça, seja um profissional competente e independente.  A Hillsboro aluga seus helicópteros e aviões para serem voados solo.

Se você não tem dinheiro para se formar nos EUA, escolha uma escola no Brasil que vai permitir que você voe solo de verdade no Piloro Privado conforme manda a lei, tanto solo local quanto solo em navegação.  Recomendamos a escola brasileira EJ www.ej.com.br, a única que voa 10 horas solo de verdade no PP ANAC.

12) Fazer faculdade de Ciências Aeronáuticas no Brasil vale a pena ou é dinheiro jogado fora? E nos EUA?

No Brasil não vale a pena fazer faculdade de ciências aeronáuticas pois não é requisito mínimo pelas linhas aéreas no Brasil e não há nenhuma vantagem em abatimento de horas de voo para a carteira de PLA-ANAC.

Nos Estados Unidos vale muito a pena fazer ciências aeronáuticas pois lá o aluno que se gradua em ciências aeronáuticas tem 500 horas abatidas para o mínimo de PLA, o que é uma grande vantagem.

Aviação é diferente de muitas profissões.  Na aviação, o que conta primordialmente são horas de voo e carteiras (PLA, PC, Boeing 737, Airbus 320 etc).  Um piloto com 3000 horas e PLA checado sem faculdade quase sempre será contratado na frente de um Piloto Comercial com 250 horas com ciências aeronáuticas. O empregador quer um piloto com experiência de voo. Nenhuma linha aérea hoje no Brasil pede que os candidatos obrigatoriamente tenham o curso de Ciências Aeronáuticas.   As linhas aéreas querem candidatos com muitas horas de voo, ICAO 4 e carteiras.

Se você quer fazer uma faculdade no Brasil antes de ir para a Hillsboro, faça Engenharia Mecânica, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Aeronáutica ou qualquer outra formação superior sólida de difícil ingresso e difícil conclusão como Engenharia Mecânica.

Para se ter um exemplo: uma das poucas companhias que têm contratado co-pilotos em grande quantidade nos últimos anos é a Avianca. O anúncio da vaga de co-piloto diz que é DESEJÁVEL ter uma faculdade em exatas, não sendo necessário C.A.  Veja o anúncio abaixo:

Já nos EUA, a faculdade de Ciências Aeronáuticas (feita nos EUA) é muito bem vista e vantajosa.  O aluno que se forma nos EUA com Bacharel em Ciências Aeronáuticas tem 500 horas abatidas no PLA.  Invés de 1500 horas para tirar o PLA, o número cai para 1000 horas de voo, o que é uma enorme vantagem.

A melhor faculdade de Ciências Aeronáuticas do planeta é a Embry-Riddle Aeronautical University em Daytona Beach na Flórida.  O Bacharel em Ciências Aeronáuticas dura 4 anos e adicionando todas as carteiras de piloto na Embry-Riddle, o custo total chega a aproximadamente USD 280,000 dólares, ou seja, quase HUM milhão de reais. Se você dispõe de um milhão de reais e 4 anos para se formar a Embry-Riddle é uma ótima escolha.  Para aqueles que não dispõe de um milhão de reais, continue a leitura.

Abaixo os casos mais comuns sobre a decisão da faculdade:

Caso 1:  “Estou no meio da faculdade de engenharia mecânica aqui no Brasil, devo trancar a matrícula e ir para a Hillsboro fazer meus cursos de piloto?”

NÃO! Primeiro termine a sua faculdade de engenharia mecânica pois ela será uma excelente faculdade na sua formação, e também um ótimo back-up caso você perca seu exame médico um dia ou desista de ser piloto.

Caso 2:  “Estou no primeiro ano de ciências aeronáuticas no Brasil, devo trancar a matrícula e ir para os EUA?”

Se você dispõe de recursos financeiros para fazer os cursos de piloto nos EUA a resposta é SIM. A sua faculdade de ciências aeronáuticas não é exigida pelas linhas aéreas no Brasil.  Se a sua carreira de piloto não der certo, ciências aeronáuticas não irá te ajudar em quase nenhuma outra área de atuação.  Talvez será um dinheiro jogado fora.  Agora, se você não quer ir para os EUA, dispõe de ótima condição financeira para pagar uma faculdade cara de CA e mais todos os cursos de piloto e por desejo gostaria de fazer ciências aeronáuticas, seja feliz. 

Cuidado ao acreditar nas promessas que faculdade de Ciências Aeronáuticas irão abrir o mercado de piloto para você, isso não é verdade.

Observação: Ciências Aeronáuticas no Brasil valeu a pena no fim dos anos 90, quando os alunos que se formavam na PUC-RS em CA eram imediatamente contratados para voar na VARIG como co-piloto de Boeing 737.  Isso era uma grande vantagem, porém foram pouquíssimos alunos que conseguiram antes de a VARIG parar com as contratações.

13) Quanto vou ganhar se eu for contratado como Instrutor de Voo de Avião na Hillsboro? Vou conseguir recuperar meu investimento de formação?

Nos EUA, instrutores de voo ganham por hora de voo e por hora de instrução teórica (chamado de ground school).  Devido à grande demanda por instrutores de avião, o salário por hora tem aumentado bastante com o intuito de recrutar instrutores.  Escolas têm oferecido bônus financeiros pago por cursos e moradia de graça para tentar atrair e manter instrutores de voo.

Atualmente o salário inicial de um instrutor é de aproximadamente $18 dólares por hora.  Em um mês de verão, por exemplo, se o instrutor voa apenas 90 horas de voo (avião) e 38 horas de instrução teórica (ground school), total de 128 horas de trabalho, o salário seria de $2,300 Dólares (R$ 7,600 Reais).  Não é um salário para esbanjar, porém você vai conseguir pagar todas as contas e ainda assim sobra dinheiro para abater o seu investimento de ter se tornado piloto mas o mais importante é a oportunidade de acumular centenas de horas de voo.

Alguns instrutores Brasileiro tem voado até 140 horas por mês e 40 horas de ground school, totalizando 180 horas de trabalho em um mês, isso gera um salário de $3,240 Dólares (R$ 10,700 Reais).   A média salarial mensal no verão fica entre $1.700 à $3.000. No inverno, a média pode cair para $1.500. Caso você tenha vários alunos IFR você não será tão afetado pelo inverno, pois voamos IFR real (IMC) desde de que tenha 200 pés de teto e sem formação de gelo reportado.

Conforme você acumula horas de voo, o salário aumenta.  Temos brasileiros em cargos de checadores em que o salário por hora passa de $20/hora.  Lembre-se de que como estrangeiro você vai ganhar $18 por hora como CFI enquanto um trabalhador americano ganha $9 por hora.  Você estará no país deles e ganhando o dobro de um americano em um emprego básico.

14) Onde vou morar? Onde vou comer? Quanto vou gastar para morar nos EUA por mês? Vou ter um número de celular nos EUA? Como vou chegar na escola? Alguém vai me pegar no aeroporto? Vou ter internet em casa? Posso comprar um carro?

Onde vou morar? A Hillsboro possui apartamentos totalmente mobiliados e subsidiados.  Veja esse link para as fotos dos apartamentos:  http://www.flyhaa.com/student-resources/housing/

O custo semanal da moradia é de $180 dólares por um quarto individual (dividindo o banheiro) ou $200 por semana por uma suíte privada com banheiro.  Vários brasileiros ficam no apartamento da escola por duas semanas e depois decidem alugar casas por conta própria e dividir em vários alunos para reduzir os custos de moradia.

Onde vou comer? Os apartamentos da escola ficam perto de grandes supermercados (Costco, Winco, Albertsons etc), vários restaurantes (Baja Fresh, IHOP, McDonalds, Taco del Mar, etc).  Comprar comida em supermercado e preparar em casa é a opção mais barata.  Comer fora todos os dias no café da manhã, almoço e jantar fica quase $25 dólares por dia, é uma opção cara. Os apartamentos têm cozinha mobiliada permitindo o aluno a cozinhar sua própria comida e economizar dinheiro.

Quanto vou gastar por mês de moradia e comida? A Hillsboro calcula o valor-base de $875 por mês.  Porém esse valor varia muito de aluno para aluno.  Aqueles que dividem moradia e comem somente em casa, conseguem gastar menos.  Os que escolhem morar em apartamentos caros e comem fora todos os dias gastam mais.

Vou ter um número de celular nos EUA? Sim, todos os alunos compram um chip das operadoras de celular: T-Mobile, AT&T, Verizon Wireless etc.  Os planos são baratos comparado com o Brasil. E a internet sempre funciona de verdade no 4G.

Como vou chegar na escola?  Os apartamentos são perto da escola.  É possível ir a pé ou de bicicleta. Alguns alunos compram carros devido ao baixo preço. Com 2 mil dólares é possível comprar um carro.  Lembre-se de que dirigir sem seguro nos EUA é crime. Tenha sempre seguro no carro. É possível comprar o seguro do carro online sem vistorias.

Vou ter internet no apartamento da escola? Você pode contratar internet e TV a cabo por sua conta.  Internet é gratuita na escola para alunos.  A empresa XFINITY (COMCAST) dispõe de internet 100 MBPS e 220 canais HD por apenas $89 dólares por mês.

Alguém vai me buscar no aeroporto quando eu chegar em Portland? Sim, um funcionário da Hillsboro irá ao aeroporto de PDX buscar você e levá-lo para o seu apartamento.  Você apenas precisa informar o itinerário através do e-mail william@voehaa.com.br

15) Posso trabalhar durante o curso para ajudar a pagar os custos?

O visto F-1 permite que você trabalhe até 20 horas por semana enquanto cursa os cursos de piloto, porém não conte com isso, pois apenas trabalhos dentro da própria escola são permitidos, como: abastecimento de aeronaves, limpeza de aeronaves e despacho de voo, porém raramente aparecem essas oportunidades dentro da escola e o salário é mínimo $9.25/hora.  Temos alguns brasileiros que trabalham 10 horas por semana nessas posições, porém o impacto financeiro é mínimo frente a um curso de milhares de dólares.

Recomendamos que o aluno fique focado em terminar os cursos de piloto o mais rápido possível para assim poder trabalhar como instrutor de voo o mais rápido possível, ganhar $18/hora e voar bastante como instrutor para poder ir para uma linha aérea regional americana.

Para os pilotos que já são PC-ANAC e vão virar CFI-CFII-MEI-FAA, o curso terá que ser feito em 6,5 meses.  Para os alunos que vão fazer todos os cursos na Hillsboro, terão 12 meses para completar o curso.

É crime trabalhar fora da escola em qualquer atividade. Se você for pego trabalhando fora da escola, será deportado. O risco não vale a pena.

16) Meu inglês é ruim, posso ir assim mesmo? Preciso de ICAO 4 para ir?

Recomendamos ter pelo menos um nível intermediário de inglês.  Não precisa ter ICAO 4, porém tem que ter um mínimo para conseguir conversar no consulado durante a entrevista, para falar com seu instrutor de voo e viver no dia a dia.

Para os alunos que não falam absolutamente nada, recomendamos que façam um curso de inglês antes de ir.  Quanto maior o nível de inglês, mais rápido é o aprendizado e menos dinheiro é gasto.

Lembramos também que morando nos EUA, o inglês melhora muito em um curto período de tempo.  A Hillsboro não exige que o aluno tenha IELTS ou TOEFL.  Para aqueles que desejam um curso de inglês enquanto cursam os cursos de piloto, há várias escolas e professores particulares em Portland e Hillsboro, Oregon. A Hillsboro também tem professores de inglês que dão aula dentro da escola.

Em média os brasileiros facilmente se adaptam a língua. Não deixe o medo de achar que o seu inglês é ruim interromper os seus planos de ir para os EUA. Centenas de alunos de 75 países vão para a Hillsboro e conseguem ser bem-sucedidos.

Não existe prova ICAO no FAA pois a língua Inglesa é a língua oficial do país.

17) Como é o exame médico do FAA? Posso fazer no Brasil o CMA do FAA? Tenho problemas médicos, será que vou reprovar no exame médico do FAA?

O exame médico do FAA é muito simples.  Não tem exame de sangue, não tem raio-X de tórax e arcada dentária, não tem psicotécnico, não tem exame psiquiátrico, oftalmologista etc.  Apenas um médico em poucos minutos faz toda a avaliação.

O sistema é baseado na sua honra enquanto preenche o formulário com seu histórico médico.  O processo é online pelo site https://medxpress.faa.gov/medxpress/Após preencher honestamente o formulário, envie, imprima a página de confirmação e agende com o médico do FAA.

O FAA certifica médicos brasileiros no Brasil para conduzirem os exame médicos do FAA.  Há 2 médicos em São Paulo e 1 no Rio de Janeiro.  Recomendamos que os alunos façam os exames médicos do FAA no Brasil.

O FAA permite que muitos pilotos com complicações médicas continuem a voar. O FAA por exemplo aceita a carteira de motorista americana como prova de capacidade médica para voar na categoria Sport Pilot. A pilota americana Jessica Cox não tem os dois braços e mesmo assim é pilota pelo FAA. http://www.today.com/money/born-without-arms-jessica-cox-sets-guinness-pilot-record-t29936   Para aqueles que possuem problemas médicos, recomendamos que você faça o CMA da ANAC primeiro.  Pois de nada adianta fazer todos os cursos nos EUA, voltar com 2000 horas e PLA checado e depois não conseguir o CMA da ANAC para convalidar.  Para aqueles com boa saúde, o exame médico do FAA demora aproximadamente 20 minutos.

Por que o exame médico do FAA é tão simples e rápido?  Usando o exemplo do teste auditivo: O exame auditivo do FAA não requer que você entre em uma cabine acústica, para o americano se você ouve o médico fazer perguntas e você responde quer dizer que você ouve, não precisa um teste avançado em cabine acústica.  Se não existe exame de sangue, como que o FAA sabe se o piloto tem diabetes ou anemia por exemplo?  O FAA (e o americano em geral) trabalha no sistema de honra da palavra. Se no formulário você falou que não tem diabetes porque o médico vai perder tempo tirando seu sangue, você já afirmou que não tem diabetes no formulário.  A sua palavra tem valor nos EUA.  Porém se você mentir para o FAA e for pego, você irá para a cadeia por até 5 anos e terá uma multa de até USD 500,000 dólares por mentir para uma agência federal.

18) Como são as bancas do FAA para PP, PC, IFR, CFI, CFII? (Extremamente fáceis!)

As bancas do FAA são extremamente fáceis.  É quase impossível não passar com 90-95%.  Todas as perguntas possíveis no dia do teste estão em um software chamado ASA PREPWARE, GLEIM e SHEPPARD AIR.

Se você estudar o software por alguns dias não tem como não passar.

Link do software ASA Prepware: http://www.asa2fly.com/Prepware-Download-Pilot-and-AMT-C651.aspx

Link do software da Sheppard Air: http://www.sheppardair.com/

Existe um Prepware para cada carteira possível: um para Piloto Privado, um para IFR, um para PC, um para CFI etc.  Toda banca do FAA tem um software que te ajuda a passar.

Cada banca custa $165 e pode ser feita a qualquer dia e horário nos computadores dentro da Hillsboro Aero Academy.  Somos um centro de bancas aprovado pelo FAA.

19) Como é um voo de cheque do FAA? Todo mundo passa igual no Brasil? O que acontece se eu não passar em um cheque?

O voo de cheque do FAA é levado muito a sério por checadores, alunos, escola e pelo seu instrutor. Esse vídeo mostra muito bem como é a prova oral para piloto privado no FAA https://www.youtube.com/watch?v=kr483zBbQKw

O checador do FAA vai passar de 1 a 3 horas fazendo a prova oral antes do voo de cheque.  Todo voo de cheque tem prova oral e prova prática.  Para chegar na prova prática (voo) é obrigatório passar na prova oral antes.

Porém não se assuste, para toda prova existe um livro (ou software) para te ajudar a passar.  Abaixo o link dos livros que o aluno estuda antes da prova oral: http://www.asa2fly.com/Oral-Exam-Guides-C25.aspx

O cheque para instrutor de voo será o mais compreensivo de toda sua carreira.  A prova oral inicial de Instrutor de Voo (CFI) chega a durar até 12 (doze) horas (com intervalos a cada uma hora e pausa para almoço).  Cerca de 50% de todos os pilotos que tentam virar INVA nos EUA não passam na primeira tentativa.  Isso atesta o quanto o FAA leva a sério os voos de cheque.

No Brasil algumas escolas se orgulham de falar que 100% dos alunos passam no voo de “cheque”.  Quanto tempo dura uma prova oral para virar INVA no Brasil? Raramente existe uma prova oral antes do cheque no Brasil.   Qual a porcentagem dos que reprovam? Quase nenhum aluno reprova no cheque no Brasil.  Será que o índice de 100% de aprovação não seria um dos motivos dos altíssimos índices de acidentes na aviação geral do Brasil?

A qualidade e cobrança do FAA são muito superiores à do Brasil.  É normal ser reprovado em algum cheque do FAA e isso não é vergonhoso.  Você apenas recebe mais treinamento e faz o cheque de novo.  Reprovar em cheque nos EUA é normal, não significa que você é um piloto ruim, só significa que você está aprendendo a voar num país sério que só vai te aprovar se realmente você fizer por merecer!

No Brasil é muito comum comprar o pacote PP/IFR/PC com a promessa de que com 40 horas você será PP, e com 150 horas será PC. Nos EUA isso não existe.  Cada piloto vai para o cheque no dia que estiver apto, e não no dia que chegar nas 40 horas ou 150 horas.

No Brasil é comum pilotos privados de helicóptero terem apenas 40 horas.  Nos EUA é quase impossível formar um PP de R22 de qualidade em 40 horas.  Nos EUA, é obrigatório voar solo, então o cheque de PP de Helicóptero de R22 ocorre quando o aluno tem mais de 55 horas aproximadamente.

Nos EUA a carteira de Piloto Privado é realmente uma carteira, ela serve para o piloto ter a liberdade de ser piloto e alugar o avião ou o helicóptero e levar amigos e parentes para voar.  Um PPH no Brasil com 40 horas de voo, que nunca solou, nunca navegou solo, pode alugar um R22 e levar amigos para passear?  Pesquise.

20) Qual é a ordem dos cursos? PP-PC/IFR-MULTI e INVA igual ao Brasil?

Tenho que passar na banca antes de começar a voar? Vou ter um instrutor fixo ou cada voo muda?

Nos EUA os cursos são geralmente feitos nessa ordem:

1 – Piloto Privado – Mono

2 – Instrumento – Mono

3 – Piloto Comercial MONO

4 – Piloto Comercial MULTI

5 – Instrutor de Voo Visual (CFI)

6 – Instrutor de Voo Instrumento (CFII)

7 – Instrutor de Voo Multi-Motor (MEI).

8 – Piloto de Linha Aérea

Nos EUA, a parte teórica ocorre ao mesmo tempo da prática. No Brasil você primeiro faz o teórico e depois faz a parte prática, o que é completamente improdutivo. No Brasil muitos pilotos desistem já na parte teórica.

Na Hillsboro Aero Academy usamos um curso por DVD para Piloto Privado e Instrumento chamado CESSNA PILOT CENTER. O aluno assiste às aulas em casa e faz uma prova de cada lição. Após completado uma lição teórica no computador, o aluno faz o voo relacionado com aquela lição, o que é muito mais inteligente pois os alunos retêm informações recentes. Mesmo usando os DVDs da Cessna, o aluno ainda assim tem aulas particulares com o Instrutor de Voo, chamado de ground school.

Você não precisa passar na banca para poder solar nos EUA. A banca tem que ser feita antes do dia do cheque.

O seu instrutor é fixo, o que é muito mais proveitoso do que mudar a cada lição. Durante os cursos você terá vários cheques internos da escola com instrutores mais graduados para verificar o seu progresso.

21) Por que devo ir no visto F-1? Por que é ilegal trabalhar no visto M-1? Por que é ilegal fazer todos os cursos no visto B1/B2?

Dois tipos de visto podem ser usados para treinamento: F-1 ou M-1.  396 escolas de aviação dos EUA emitem o M-1, basicamente qualquer escolinha Part 141 pode emitir o M-1, porém o M-1 NÃO permite trabalho legal por anos.  O visto M-1 é para tirar as carteiras e voltar para o Brasil sem direito a trabalho como instrutor.  Apenas o visto F1 permite trabalho legal por até 24 meses.

O visto F-1 é possível para os seguintes casos:

  • Aluno sem experiência nenhuma que for fazer todos os cursos do zero
  • Aluno que já tenha o PP / ANAC
  • Aluno que já tenha o PC / ANAC
  • Aluno que já tenha o PC / IFR / ANAC (com ou sem MULTI)
  • Aluno que já tenha o PC / IFR / INVA / ANAC (com ou sem MULTI)
  • Aluno que já tenha PLA / ANAC
  • Aluno que já tenha PP / FAA
  • Aluno que já tenha PC / IFR / FAA
  • Aluno que já tenha PLA / FAA

            O visto F-1 NÃO é possível para que já tenha CFI ou CFII ou MEI pelo FAA

No visto F-1 você só pode trabalhar após concluir um curso aprovado da Hillsboro. Você não pode chegar no visto F1 e trabalhar como instrutor de voo de imediato.

Após concluir os cursos, você terá 11,5 meses de CPT (Curricular Practical Training) e 12 meses de OPT (Optional Practical Training).  Os 12 meses de CPT são feitos na Hillsboro como instrutor de voo, e os 12 meses de OPT são de livre escolha do aluno.  Nos 12 meses de OPT é possível trabalhar para duas linhas aéreas regionais nos EUA (Skywest e AirWinsconsin), desde de que o aluno tenha 1500 horas totais e a empresa aérea americana aceite o seu visto F-1.   A Skywest e AirWinsconsin aceitam F-1 OPT.

CUIDADO: Várias escolas na Flórida ilegalmente permitem que brasileiros sejam instrutores voluntários sem remuneração.  Isso é crime perante o Department of Labor e perante o USCIS (imigração).  Ninguém pode se voluntariar para uma empresa que gera lucro em troca de benefícios (comida, apartamento e hora de voo).  Voluntariado só é permitido quando a instituição não visa lucro (hospitais, faculdades, asilos, etc.).

Algumas escolas recrutam alunos brasileiros com o visto de turista, o que também é ilegal.  Vários alunos e donos de escolas de aviação já foram presos nos EUA em esquemas de fraude de vistos. Não seja uma vítima (ou cumplice) de crime.  Aprenda a voar no visto certo e legal.

O visto M-1 é apropriado para aqueles alunos que NÃO querem ser instrutores de voo nos EUA.

22) Tenho que pagar todo o curso adiantado? Tenho que assinar contrato com a Hillsboro ou posso desistir sem perder dinheiro?

Nunca pague um curso de piloto adiantado!  Várias escolas brasileiras e americanas já faliram, levando todo o dinheiro dos alunos que pagaram adiantado.

A Hillsboro Aero Academy NÃO cobra adiantado de seus clientes.  Não há contratos maldosos e punitivos que prendem o aluno a Hillsboro Aero Academy.

Na Hillsboro você paga após cada voo.  Se você quiser pode pagar uma quantia adiantada e ir deduzindo conforme voa. Caso você desista do curso, TODO o dinheiro que estiver na sua conta será devolvido SEM punições financeiras.

Queremos alunos que desejam estar na Hillsboro por vontade e não por obrigação contratual.

Muitas escolas no Brasil e nos EUA cobram valores altos adiantados e prendem os alunos com contratos punitivos em caso de desistência.

Aceitamos dinheiro, cartões de crédito, cheques americanos, depósitos internacionais (Wire Transfer) e débito.

Voe na Hillsboro e pague só após o voo!

Para mandar dinheiro para a Hillsboro diretamente, use a empresa inglesa de câmbio MONEYCORP pelo e-mail:  Fernanda.Abouchar@moneycorp.com e mencione: Curso de Piloto na Hillsboro.

23) Por que tenho que comprovar todo o dinheiro do curso adiantado? Posso usar meus pais e familiares para comprovar o dinheiro?

Para quem ainda não começou os cursos, para conseguir o visto F-1 de avião o aluno tem que comprovar (comprovar é diferente de pagar adiantado) que tem acesso a $ 60,765 (valor dos cursos) mais $ 10,500 de moradia por 12 meses, totalizando $71,265 (Aproximadamente R$ 235 mil reais, cotação do dólar R$3.3).

O curso profissional completo de avião no valor de $71,265 incluem: as carteiras de PP, IFR, PC MONO, PC MULTI, INVA VISUAL (CFI), INVA INSTRUMENTO (CFII) e INVA MULTI (MEI), com 252 HORAS DE VOO TOTAIS, sendo 80 HORAS SOLO.

Para conseguir o visto F-1 de helicóptero, o aluno tem que comprovar que tem acesso a $ 64,431 (cursos) + $10,500 (moradia), totalizando $ 74,931 (R$ 261 mil reais, cotação dólar 20/06/2016).

Para o visto M-1, você apenas comprova o curso que quer fazer mais os meses de moradia.  Por exemplo: Aluno quer fazer o PP Avião e quer voltar para o Brasil. A comprovação é $7,125 (curso) + $2,625 (moradia) = $9,750 (R$ 34 mil reais).

Lembrando que não adianta mentir e demonstrar uma comprovação falsa e depois chegar nos EUA e não ter o dinheiro para voar. Quando você demonstra uma comprovação que não é verdadeira, você não está enganando a Hillsboro, você está enganando a si mesmo.  Alunos que não fizerem progresso no curso serão convidados a retornarem ao Brasil.

Não embarque para os EUA sem ter uma condição financeira sólida para terminar o curso pois você só irá se frustrar.  Não existe jeitinho brasileiro nos EUA.

Para demonstrar o dinheiro você tem que demonstrar que tem acesso a esse valor em conta poupança ou corrente.  Pode ser na sua conta, na conta dos pais, na conta de um responsável financeiro por você ou uma soma de contas de diversas pessoas. Se o dinheiro não estiver no seu nome, as pessoas responsáveis por você financeiramente terão que assinar uma carta de responsabilidade financeira.  Bens, imóveis e imposto de renda não contam para comprovação financeira.

Uma vez que você comprove esse dinheiro para a Hillsboro, emitiremos o formulário I-20, que será levado por você ao consulado americano no Brasil para a entrevista.

Quem aprova ou nega o visto é o consulado americano no Brasil.

A exigência de comprovação financeira é um procedimento imposto pela imigração, não é regra da Hillsboro.  Todas as escolas operam do mesmo jeito.  A diferença é que a Hillsboro não cobra adiantado.

Vale lembrar que NÃO EXISTE PACOTE NOS EUA.  Cada aluno tem um aproveitamento diferente.  Alguns checam mais perto dos mínimos enquanto outros demoram 30% mais tempo para checar.

Algumas escolas nos EUA anunciam preços baixos, porém não contam que aqueles preços baixos são os mínimos.

A Hillsboro é honesta em todos as formas de marketing. Sempre avisamos o aluno que os preços são MÍNIMOS e que cada aluno é diferente.

Por isso, antes de ir para os EUA, tenha uma FOLGA financeira (reservas) caso você demore mais para checar que os mínimos. Ir com o dinheiro contado não é uma boa ideia.

24) Por que a Hillsboro não cobra adiantado se quase todas as outras escolas cobram?

A Hillsboro Aero Academy tem uma situação financeira sólida e é muito bem administrada, por isso estamos no mercado há 37 anos.  Não dependemos de dinheiro adiantado de alunos para operar nossa escola.

Cuidado com escolas que pedem pagamento adiantado sem oferecer nenhum serviço, seu dinheiro pode estar sendo usado para “tampar buracos” financeiros.

Dezenas de escolas de aviação no Brasil e nos EUA já faliram, levando o dinheiro e os sonhos de futuros pilotos. Não caia nesse golpe.

Várias escolas de aviação aventureiras surgiram no Brasil desde de 2009, com a crise de 2014/2015/2016, 323 escolas e aeroclubes fecharam no Brasil em 2015. 323!!!

Várias dessas escolas estavam em dificuldade financeiras, algumas faliram e outras se juntaram para sobreviver.  Escolha uma escola com reputação e que tenha décadas no mercado de formação de pilotos.

Em contraste, durante a crise nos EUA de 2008 e 2009, a Hillsboro Aero Academy cresceu.  Como dependemos fortemente de alunos estrangeiros e temos vários contratos com linhas Chinesas, sempre temos alunos independentemente da situação econômica interna dos EUA.

Escolas Brasileiras dependem 100% de alunos brasileiros, então, quando a economia brasileira está mal, as escolas vão mal, reduzem, vendem aviões, demitem ou fecham.

25) Como é a entrevista para o visto no consulado americano no Brasil? E se meu visto for negado?

Para a entrevista do visto, você deve levar o I-20 enviado pela escola, a página de confirmação do DS-160, comprovação financeira e todos os documentos possíveis que mostrem que você tem o intuito de voltar para o Brasil após terminar o curso nos EUA.

O consulado precisa constatar que você tem o dinheiro de verdade e também a sua intenção de voltar para o Brasil.  Se o visto for negado, você pode tentar novamente após pagar a taxa de visto novamente.

Devido à crise econômica no Brasil, o número de vistos negados para Brasileiros tem crescido.  Os casos mais comuns de visto negado são de pessoas que moraram ilegalmente nos EUA no passado, pessoas que não têm o dinheiro de verdade, pessoas que não tem histórico sólido de trabalho ou estudo, e pessoas que aparentam ter intenção de imigrar para os EUA.

Mais de 160 brasileiros já conseguiram o visto para voar na Hillsboro Aero Academy.

26) Como faço para mandar dinheiro para os EUA? Como pago as horas de voo e horas teóricas? Os brasileiros usa

Os brasileiros usam várias maneiras para transferir dinheiro do Brasil para os EUA para pagar os cursos.  As mais comuns são o uso de cartão de crédito e débito, porém há incidência de IOF 6,.38%.  Comprar dinheiro em espécie no Brasil é muito caro pois a cotação turismo é bem acima da cotação comercial.

A melhor maneira de mandar dinheiro para os EUA é através da empresa Inglesa MONEYCORP. Uma empresa com 54 anos no mercado de cambio. A Moneycorp não tem taxas para valores acima de 10,000 dólares e o valor do câmbio é mais baixo que outros bancos brasileiros.

Usando a Moneycorp, você transfere dinheiro da sua conta corrente no Brasil para a sua conta corrente nos EUA (ou direto para a conta da Hillsboro, caso prefira) usando dólar comercial (mais baixo que turismo) e a incidência de IOF é menos que 1%.

Quando você chegar nos EUA, você pode abrir uma conta no Banco WELLS FARGO e transferir do Brasil para os EUA.  Vários alunos já usaram a MONEYCORP e recomendam. Alguns alunos transferem direto do Brasil para a conta da Hillsboro enquanto outros transferem do Brasil para a conta recém aberta nos EUA.

Para usar a MONEYCORP, entre em contato com Fernanda Abouchar – Fernanda.Abouchar@moneycorp.com e mencione: Curso de Piloto na Hillsboro.

27) Quando são as datas de início da Hillsboro em 2017? Tem turmas todos os meses?

Temos duas turmas por mês durante todo o ano. Na primeira e terceira TERÇA de todos meses.

As turmas de 2017 serão nos dias:

28) Qual é o melhor Estado para aprender a voar: Oregon, Florida, Arizona ou Califórnia?

O estado da Flórida tem muitas escolas de aviação, porém não é o melhor estado para se aprender a voar.  Assim como os estados de Arizona e Califórnia, que em algumas regiões chega-se a fazer 330 dias de sol, também não são os melhores lugares para se aprender a voar.

A topografia da Flórida é plana, não há montanhas.  No verão da Flórida é comum CBs que passam de 45 mil pés.  Na Flórida de 1 de Junho a 30 de novembro é considerada a estação dos furacões.  A Flórida é o quarto estado com maior número de tornados dos EUA.  A Flórida é conhecida como a capital dos relâmpagos.

O Arizona e Califórnia possuem boa topografia para treinamento, porém o excesso de bom tempo durante todo o ano prejudica a formação de voo por instrumentos.  Voar instrumentos sob capota (como é feito no Brasil) em pouco se compara a voar IFR real dentro de nuvens e teto de 200 pés, noturno e com chuva.  Pilotos de linha aérea e da executiva não voam em 330 dias de sol.  Pilotos precisam ser habilidosos em voo IFR, e apenas voando IMC é possível aprender a voar IFR de verdade. Há uma grande diferença de voar IFR sob-capota vs. IFR de verdade (IMC).

O estado do Oregon, onde a Hillsboro tem 3 campus, possui topografia muito variada com: Montanhas, vales, desertos e praias, tudo em um estado só.  Durante o verão em Portland, Oregon temos 3 dias de tempestades em média, enquanto Miami, Florida tem 43 dias de tempestades.  Na Florida é muito comum voos serem cancelados no verão por causa de CBs, no Oregon é quase impossível um voo ser cancelado no verão por mau-tempo.

O Oregon é ideal para se aprender voar pois reúne ótima e variada topografia, com verões ensolarados sem tempestades e invernos propícios para voos IFR.

Se a Hillsboro não for uma opção viável para você, mas outra escola nos EUA for, escolha qualquer escola nos EUA que tenha mais que 25 aeronaves.  O treinamento em qualquer escola Part 141 nos EUA com mais de 25 Aeronaves sempre vai ser sempre melhor que a formação no Brasil.

29) Qual é a melhor época do ano para ir para a Hillsboro?

A Hillsboro tem campus em 3 aeroportos.  2 aeroportos na região de Portland e um em Prineville (Deserto).

Para aqueles que já são PC-IFR ANAC e vão convalidar/converter para FAA-PC-IFR-CFI-CFII-MEI a melhor época é janeiro, fevereiro e março pois assim você poderá começa a trabalhar legalmente no verão: Julho, Agosto, Setembro.

A melhor época de ir para quem ainda não é piloto é Junho, Julho ou Agosto. Durante o verão o aluno terminaria o curso de PP.  Nos EUA voamos IFR real em nuvens (IMC), a melhor época para voar IFR é no fim do outono e inverno, assim o aluno voará instrumento de verdade.

No campus do deserto em Prineville, é possível fazer voos visuais no inverno enquanto as bases de Portland estão operando IFR.

O aeroporto de Hillsboro (KHIO) possui 3 pistas, torre de controle, ILS, RNAV, NDB, vários VORs dentro de 20 milhas, STAR e SID.  O aeroporto de Troutdale (KTTD) possui uma pista, torre de controle, STAR, SID, RNAV e vários VORs dentro de 30 milhas.  O aeroporto de Prinville, Oregon, que se encontra ao lado do aeroporto de Roberts, que possui torre de controle, ILS, VOR, RNAV e SID.  Nenhuma outra escola no Brasil oferece a infraestrutura que os EUA possuem.

30) Tomei a decisão de ir para a Hillsboro Aero Academy, quais documentos preciso? Quais as taxas que tenho que pagar antes de chegar na Hillsboro? Quanto tempo demora o processo?

Após a tomada de decisão de ir para a Hillsboro Aero Academy. Precisaremos dos seguintes documentos:

1) Passaporte válido

2) Matrícula preenchida

3) Comprovação financeira mostrando que você tem acesso ao valor do curso. Lembrando que não adianta demonstrar a comprovação e depois chegar nos EUA sem, de fato, ter o dinheiro para voar e terminar os cursos. Não minta para você mesmo sobre sua real capacidade financeira. Alunos que ficam semanas sem voar ou sem fazer ground school serão chamados pela direção para explicar os motivos de não estarem voando.

4) Diploma de ensino médio (ou faculdade).

Digitalize todos os documentos acima e mande por e-mail para william@voehaa.com.br

Várias taxas terão que ser pagas:

  • Matrícula Hillsboro: $200 ou  $500  ou  $1000 dependendo do curso.
  • TSA: $130
  • Taxa do consulado: $160
  • Taxa I-20 SEVIS: $200
  • Assessoria WBR: R$ 850

Após todas as taxas pagas, em aproximadamente em 2 semanas você receberá em sua casa um FEDEX com o formulário I-20.

O formulário online DS-160 será preenchido e enviado. Após será agendado um horário para a sua entrevista no consulado americano no Brasil.  Compareça ao consulado com seu passaporte, I-20, página de confirmação do DS-160 e todo tipo de documentação provando que você não tem intenção de imigrar para os EUA.  O consulado é o responsável final em emitir ou negar o seu visto.

Com o visto aprovado, em uma semana você receberá o passaporte com o visto F-1.  Compre sua passagem e informe o seu itinerário para que possamos buscá-lo no aeroporto de Portland, Oregon (PDX).

Prepare-se para a jornada que mudará a sua vida para sempre! 😉